The Branch

um jogo que usa a cidade como tabuleiro para criar encontros e conversas entre estranhos

branch

“Esse jogo é incrível, me fez enxergar uma cidade que, antes, estava invisível aos meus olhos”, disse um técnico da prefeitura de Buenos Aires. Assim é o Branch, um jogo que desperta a percepção para os detalhes do espaço urbano e ajuda a enxergar uma cidade em dimensões mais sutis.

É preciso um mestre que prepare o jogo, que tem sempre um ponto de partida comum a todos os jogadores. Os pontos do ‘tabuleiro’ de uma partida de Branch são pessoas locais, que trabalham ou moram no entorno do ponto de partida. Cada jogador recebe um mapa definindo a área de jogo e uma série de cartas com dicas para encontrar as pessoas locais. Há também uma carta com cinco perguntas. Ao encontrar uma pessoa local, é preciso fazer uma dessas perguntas a ela, e o único jeito de descobrir a pergunta certa é testando todas as possibilidades. Com isso, uma conversa, uma conexão, começa a se formar entre os dois – jogador e pessoa local. Ao fazer a pergunta certa, o jogador recebe uma ‘carta-símbolo’, que prova que ele encontrou a pessoa que devia procurar. O jogador que coletar todas as cartas-símbolo primeiro ganha.

The Branch foi criado ao longo de uma Mesa & Cadeira liderada pela artista inglesa Ju Row Farr, uma das fundadoras do coletivo The Blast Theory. Nesse site é possível conhecer o jogo, suas regras, baixar as cartas e customizá-las para jogar.

 

Compartilhe:

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *